Compatibilidade entre Signos


Este é o encontro de dois opostos no zodíaco: de um lado, Peixes, com sua personalidade quase etérea e seu dom para fazer com que a vida se torne um infinito de possibilidades. De outro, Virgem, completamente apegado à realidade, com os dois pés no chão, fincados bem firme na terra. Seus universos são completamente diferentes, e podem até se tornar difíceis de serem integrados. Mas quando isso ocorre, o relacionamento que nasce dessa união é bastante duradouro, pois um saberá se apoiar nas qualidades do outro para chegar onde deseja.

Quando os dois não conseguem se acertar, o pisciano certamente se sentirá fora do mundo do parceiro, pois ele gosta que o outro viaje com ele em seus sonhos, e o temperamento do virginiano é completamente avesso ao desligamento da realidade, como Peixes gosta.

Quando o pisciano chamar seu Virgem à parte, e segredara-lhe sua última experiência mística, aquela em que ele vislumbrou, na chama de uma vela, o bater de asas de uma legião de anjos, o virginiano imediatamente o interromperá: mas o que foi que você andou tomando?. Nem precisam ser anjos, é só Peixes começar a falar de um pressentimento banal (acho que não vou ganhar na sena, sinto que não conseguirei me livrar dos hóspedes até sexta), que ele já terá queimado o filme, irreversivelmente, com o virginiano. Eles são aquele caso dos opostos. Que pode dar muitíssimo certo, porém, já que Virgem faz figa e bate na madeira quando ninguém está olhando.

O excesso de sensibilidade, que às vezes torna as reações dos nativos de Virgem e de Peixes super emocionais, vem da desarmonia entre Mercúrio e Netuno. A influência de Netuno na casa dos relacionamentos gera nos virginianos uma forte tendência a idealizar a pessoa amada. Eles perdem completamente o seu famoso senso prático e a sua aguda capacidade de crítica quando se vêem refletidos nos olhos da pessoa que imagina que pode ser a sua companheira. Quando entra em cena a questão casamento ou relação estável, a imaginação começa a funcionar a mil por hora e acaba sendo muito difícil distinguir o que é real do que é imaginário. Não é à toa que eles se encantam com os românticos piscianos. Acontece que os piscianos têm o crítico Mercúrio de Virgem mandando nessa área da vida e esperam que o parceiro funcione como uma bússola, como um fator de orientação importante nesse caminho que, pelo menos para quem olha de fora, parece incompreensível. Em princípio perfeito para um virginiano, que é prático em tudo, menos no amor. A chave para fazer dessa relação uma experiência positiva está sempre na mão de Mercúrio. É preciso conversar muito para que os dois não se percam num mundo de sonhos e de expectativas frustradas. Quando isso acontece na medida certa, os dois têm no casamento um porto seguro e uma eterna fonte de inspiração que, ao mesmo tempo, alegra e alivia a vida...

Aproveitem as diferenças

Que vocês são diferentes, isso é evidente. Mas façam com que essas diferenças os unam ao invés de fazer com que vivam em mundos diferentes. Fazendo isso, tudo dará certo!

Entre quatro paredes

Uma das melhores combinações de sensualidade e romantismo! Quando piscianos e virginianos se sentem seguros e amados, conseguem aproveitar melhor a intimidade e os momentos mais quentes e sensuais.


Virgem & Peixes: o jeitinho doce e carinho­so de Peixes mexe com o seu signo. O re­lacionamento afetivo tende a ser har­monio­so, mas você deve ir com calma nas crí­ti­cas, pois a sensibilidade pisciana é bas­tante aguçada.

Os Beijos

Virgem

O beijo de Virgem é surpreendente! Apesar da timidez, o virginiano investe em beijos ardentes e temperamentais.

Peixes

O beijo de Peixes é bastante emocional e apaixonado, trazendo as mais loucas fantasias de amor, sem deixar de ser delicado e romântico.